Planos e Metas - 2022
31 de Dezembro de 2021 às 08:19
Planos e Metas - 2022
Final de ano é sempre a época de traçar planos e metas para o novo ano que se incia. Em sua última coluna de 2021, Nolfeu Barbosa fala sobre projetar metas perfeitamente realizáveis.

No ano passado, por essa ocasião, eu falei aqui sobre os planos e metas para 2021, lembram disso? E aí, algum de vocês conseguiu atingir algumas dessas metas projetadas? Conte pra mim, divida suas experiências. Eu, por exemplo, estou fazendo um curso de fotografias com o celular. Aprendi como tirar fotos em preto e branco, além de fotos com o fundo oculto, estou me divertindo à beça. Já dominava a informática de forma razoável, mas aprendi várias coisas sobre ela, que eu ainda não conhecia.

O segredo para atingirmos o sucesso na projeção de metas é traçarmos objetivos que sejam perfeitamente realizáveis, entendem? É óbvio e ululante que devemos sempre aspirar mais e melhor, mas também é racional nos atermos sempre às nossas próprias circunstâncias. De nada adianta, por exemplo, desejarmos ter um automóvel Camaro, se o nosso patrimônio não permitir que o compremos e possamos mantê-lo, dados os altos valores de taxas, seguro e manutenção de um carro tão luxuoso e caro. De nada adianta, também, desejarmos ter uma casa de 500m², com piscina, se o nosso património não suporta tal investimento.

É importante observarmos, na hora de traçar as metas, as possibilidades reais do alcance de nossas projeções. Por exemplo, se você pretende aprender um novo idioma, não diga “neste ano vou falar fluentemente o inglês”. Fica mais fácil assim: “vou começar a fazer aulas intensivas de inglês em fevereiro e terminar o nível básico em junho.” Ambas as projeções parecem semelhantes, mas a segunda é realmente mais exequível.

Se você pretende trocar seu emprego atual por um melhor remunerado, atente sempre para alguns detalhes, como ambiente de trabalho na nova empresa, política para funcionários na empresa desejada, a fim de evitar dissabores e arrependimentos futuros.

Se você planeja abrir o próprio negócio e ser o seu chefe, empreender é um bom negócio, mas analise bem as possibilidades e converse com profissionais experientes da área de sua escolha.

Se o seu projeto for viajar mais, sugiro, por experiência própria, que você escolha uma agência de viagens da sua preferência e faça sua viagem através dela, pois além da comodidade nos deslocamentos, a segurança e o cuidado que essas empresas dedicam aos usuários são bem eficientes.

Outros exemplos de metas bem viáveis: ler mais livros e se desconectar um pouco da tecnologia; doar sangue; organizar sua vida financeira; cuidar da própria saúde e praticar exercícios físicos diários; fazer algum curso bem interessante. Pagar dívidas também é uma boa ideia, já que entrar o novo ano sem dívidas nos dá uma sensação de leveza e dever cumprido.

Ah, você fez um fezinha na Mega da Virada? Se fez, vou torcer para que você ganhe, assim poderá comprar o Camaro e a casa com piscina mencionados no início desta coluna.

Desejo a todos um ótimo Ano Novo e que todos possamos realizar ao menos algumas das metas que projetarmos para 2022.

O FURO NO BARCO (Autor desconhecido)

Um homem foi chamado à praia para pintar um barco. Trouxe com ele tinta e pincéis, e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante, como fora contratado para fazer. Enquanto pintava, viu que a tinta estava passando pelo fundo do barco. Percebeu que havia um vazamento e decidiu consertá-lo. Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi. 

No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor e presenteou-o com um belo cheque. O pintor ficou  surpreso:

- O senhor já me pagou pela pintura do barco! - disse ele.

- Mas isto não é pelo trabalho de pintura. É por ter consertado o vazamento do barco.

- Ah!, mas foi um serviço tão pequeno... Certamente, não está me pagando uma quantia tão alta por algo tão insignificante!

- Meu caro amigo, você não compreende. Deixe-me contar-lhe o que aconteceu. Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci de mencionar o vazamento. Quando o barco secou, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria. Eu não estava em casa naquele momento. Quando voltei e notei que haviam saído com o barco, fiquei desesperado, pois lembrei-me que o barco tinha um furo. Imagine meu alívio e alegria quando os vi retornando sãos e salvos. Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado! Percebe, agora, o que fez? Salvou a vida de meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para pagar a sua "pequena" boa ação.

REFLEXÃO:
Não importa para quem, quando ou de que maneira: mas, ajude, ampare, enxugue as lágrimas, escute com atenção e carinho, e conserte todos os "vazamentos" que perceber, pois nunca sabemos quando vão precisar de nós ou quando Deus nos reservará a agradável surpresa de ser útil e importante para  alguém.


Por Nolfeu Barbosa