Coluna: Notícias do Tempo e do Clima

Tempo seco e calor devem predominar no Rio Grande do Sul nos próximos dias
28 de Janeiro de 2024 às 13:51
No sábado (27) e domingo (28), o tempo permanecerá firme na maioria das regiões.  Foto: Inmet/Divulgação
No sábado (27) e domingo (28), o tempo permanecerá firme na maioria das regiões. Foto: Inmet/Divulgação

A próxima semana permanecerá com tempo seco e calor na maior parte do Rio Grande do Sul. No sábado (27) e domingo (28), o tempo permanecerá firme na maioria das regiões, com elevação das temperaturas e possibilidade de pancadas de chuva, típicas de verão, principalmente nos setores Norte, Nordeste e Leste. As informações são do Boletim Integrado Agrometeorológico 04/2024, da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi).

Na segunda-feira (29), as temperaturas deverão superar 30°C, com possibilidade de pancadas de chuva de verão entre a tarde e à noite em todo o Estado. Na terça (30) e quarta-feira (31) o tempo permanecerá seco e quente vai predominar em todas as regiões.

Os volumes esperados deverão oscilar entre 10 e 20 mm na maioria das regiões. Nos setores Norte e Nordeste, são previstos totais entre 20 e 35 mm.

Crise climática

O Gabinete de Crise Climática (GCC) do governo do Estado, instituído como parte das estratégias do ProClima 2050, realizou a segunda reunião de alinhamento na quinta-feira (25), na Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema).

No encontro, o gabinete desenhou um panorama geral das medidas emergenciais adotadas pelo Estado, em diferentes frentes, diante das cheias no Vale do Taquari, em setembro de 2023. Foram apresentados dados da Defesa Civil Estadual, do Gabinete do Vice-Governador, da Casa Civil, da Secretaria de Desenvolvimento Social e da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão.

Com o intuito de avançar na resposta aos eventos extremos, o debate seguiu por duas horas, tendo as apresentações como ponto de partida. “A partir desse mapeamento completo, elencamos melhorias em termos de sistema e inovação, que deverão ser reunidas em um documento, e este encaminhado à instância superior do Gabinete de Crise, presidido pelo governador”, explicou a titular da Sema, Marjorie Kauffmann, que conduz os trabalhos até a nomeação do secretário-executivo.

O Gabinete de Crise é uma iniciativa do governo estadual, com atuação transversal e integração de diferentes órgãos, que tem o objetivo de alcançar resiliência e adaptação climática. São seis comitês vinculados a três eixos: Prevenção, Mitigação, Preparação; Resposta; e Restabelecimento e Recuperação. Cada comitê contará com grupos de trabalho (GTs) e objetivos específicos.

Fonte: O Sul.

 

Mais artigos de Notícias do Tempo e do Clima