Coluna: Geral RS

Porto Alegre: Nove pessoas morrem em incêndio em pousada
26 de Abril de 2024 às 06:52
Local não possuía alvará para funcionamento e nem plano de proteção contra incêndio, segundo os bombeiros
Local não possuía alvará para funcionamento e nem plano de proteção contra incêndio, segundo os bombeiros

Foram confirmadas as mortes de nove pessoas no incêndio que atingiu uma pousada na Avenida Farrapos, no sentido Centro-bairro, na madrugada desta sexta-feira (26). O local fica entre a Rua Garibaldi e a Doutor Barros Cassal, próximo a um posto de combustíveis.

Conforme o comandante do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Lúcio Junes da Silva, oito corpos estavam carbonizados. Ainda segundo o oficial, duas vítimas estavam no primeiro andar, cinco no segundo e outras duas no terceiro pavimento. Junes da Silva afirma que o local funcionava de forma irregular, pois não possuía alvará e nem Plano de Proteção Contra Incêndio (PPCI).

— Como os quartos são muito próximos, o fogo acabou se alastrando rapidamente e impedindo que muitas pessoas conseguissem sair — disse o comandante.

Junes da Silva destacou que a estrutura do prédio não foi comprometida, bem como a das edificações vizinhas.

Por volta das 4h, o Corpo de Bombeiros informou que o fogo estava controlado e que as equipes atuavam no rescaldo — o combate a pequenos focos. Mas, por volta das 5h, chamas voltaram a aparecer com maior intensidade.

Segundo a equipe, inicialmente, sete pessoas foram resgatadas, sendo que seis foram encaminhadas para atendimento hospitalar — todas em quadro estável. No fim da madrugada, os bombeiros aguardavam uma avaliação estrutural do local para que pudessem entrar no prédio. A causa do incêndio é desconhecida.

— São pessoas em situação de vulnerabilidade, de rua, que estavam na edificação. Com as chamas, eles se assustaram e alguns deles acabaram pulando da marquise para escapar das chamas — esclareceu a capitã Barbara Oliveira, oficial de serviço.

Por volta das 3h, cinco caminhões do Corpo de Bombeiros realizavam o combate. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também realizou atendimento. A Brigada Militar e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) estão no local.

Há bloqueio total no trânsito na região.

Fonte: GZH.

Mais artigos de Geral RS