Coluna: Geral

Deputado anuncia projeto para proibir rodeios no Rio Grande do Sul
04 de Maio de 2022 às 09:48
Segundo o deputado estadual Rodrigo Maroni, os rodeios não tem origem na cultura de campo, sendo importados dos Estados Unidos. Para ele, Esmeralda, o berço do laço no RS, não existe no mapa.
Segundo o deputado estadual Rodrigo Maroni, os rodeios não tem origem na cultura de campo, sendo importados dos Estados Unidos. Para ele, Esmeralda, o berço do laço no RS, não existe no mapa.

O deputado estadual Rodrigo Maroni (PSDB/ seu 5° partido desde março de 2021) anunciou que vai protocolar na Assembleia nesta quarta-feira, um projeto de lei para acabar com os rodeios no RS, que segundo ele, não tem origem na cultura de campo, sendo “importados” dos Estados Unidos. Para ele, Esmeralda, o berço do laço, não existe no mapa.

Ao apresentar seus argumentos, o deputado se mostra desinformado: afirma que nas provas de laço “os bezerros são derrubados, podendo ficar tetraplégicos”. Até o boi sabe que no laço, nunca a rêz é derrubada. E a prova da cura de terneiro, onde aí sim, o animal é pealado, foi banida faz tempo das festas campeiras oficiais. Em postagem no Instagram, ele usa a foto de um boi de pernas para cima, que aparenta ser de vaquejada, tradição que não existe no estado.

Chance zero do projeto ser aprovado. Em tempo: Maroni foi o único parlamentar (assim como o próprio acusado) a votar contra a cassação do deputado Ruy Irigaray (Aliança Brasil), que perdeu o mandato por usar CCS para reformar a casa da sogra.

Maroni se diz defensor dos animais, mas não é unanimidade entre os protetores…

Fonte: RD Foco.

Mais artigos de Geral