Coluna: Geral

Presos suspeitos de envolvimento em esquema de lavagem de dinheiro
24 de Novembro de 2021 às 07:50
Grupo atua a partir de São Borja, na fronteira do RS com a Argentina — Foto: PF-RS/Divulgação
Grupo atua a partir de São Borja, na fronteira do RS com a Argentina — Foto: PF-RS/Divulgação

A Polícia Federal (PF) prendeu em São Borja, na Fronteira Oeste, durante uma operação na manhã desta terça-feira (23), três pessoas suspeitas de envolvimento em um esquema de lavagem de dinheiro na fronteira do RS com a Argentina. Elas não tiveram as identidades divulgadas pela polícia.

A investigação dá conta de que o grupo criminoso movimenta até R$ 2 milhões por mês em operações ilegais de câmbio.

Além das prisões, resultado do cumprimento de mandados, houve o cumprimento de 15 mandados de busca e apreensão, sequestro de 14 veículos e 11 imóveis, além de terem sido bloqueados judicialmente R$ 21 milhões em contas bancárias vinculadas a 13 pessoas físicas e jurídicas. A PF também executou 14 medidas cautelares, como de monitoramento de tornozeleira eletrônica, retenção de passaporte e apresentação periódica à Justiça Federal.

A investigação do caso pela PF começou em 2020, depois que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu US$ 35 mil que eram transportados escondidos em um veículo na BR-285, na região de São Borja. A conclusão foi de que existia uma organização criminosa que operava ilegalmente no mercado de câmbio na fronteira com a Argentina.

Os três presos ficarão detidos na delegacia de Polícia Federal até que haja definição sobre para qual casa prisional serão enviados. Eles devem ser responsabilizados por crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro. 

Fonte: G1

Mais artigos de Geral