Coluna: COLUNA DO BARBOSA

O amigo
02 de Abril de 2021 às 09:38
Com um pequeno gesto, ou uma simples palavra, podemos mudar a vida de alguém. Para melhor ou para pior, só depende de nós.
Com um pequeno gesto, ou uma simples palavra, podemos mudar a vida de alguém. Para melhor ou para pior, só depende de nós.

Era sexta-feira, na saída da faculdade. Vi um garoto da minha sala, caminhando para casa depois da aula, carregando todos os seus livros, quando alguns garotos correram em sua direção, arrancando os livros de seus braços e o empurrando, de forma que ele caiu no chão. Seus óculos voaram, e eu os vi aterrissarem na grama a alguns metros de onde ele estava. Ele ergueu o rosto e eu pude ver a terrível tristeza em seus olhos, e uma lágrima correu em sua face. Meu coração se penalizou e, então, aproximei-me dele, entregando-lhe seus óculos que ele estava a procurar, engatinhando. Ele olhou para mim e disse: 

- "Muito obrigado!".

Nesse momento já havia um grande sorriso em sua face, daqueles que realmente demonstram gratidão. Eu o ajudei a apanhar seus livros e o acompanhei até sua casa. Conversamos  por  todo o caminho e ele se revelou um garoto bem legal. No final de semana voltamos a conversar e, pelos cinco anos que se seguiram, nos tornamos os melhores amigos. Ele era um daqueles rapazes que realmente se encontraram durante a faculdade. Também estava muito feliz com sua aparência e já se aceitava melhor, mesmo usando óculos.

No dia da nossa formatura, ele foi o orador oficial da turma. Eu o provocava o tempo todo, pois ele teve que preparar um discurso de colação de grau. Eu podia ver o  quanto ele estava nervoso com relação ao discurso. Então, dei-lhe um tapinha nas  costas e disse: 

- “Ei, garotão, você vai se sair muito bem!”

Ele olhou para mim, com aquele mesmo olhar de gratidão, e sorriu.

- “Valeu!” – disse ele.

Quando ele subiu no oratório, limpou a garganta e começou o discurso:

- “A formatura é um momento para agradecer àqueles que nos ajudaram durante esses anos duros: nossos pais, nossos irmãos, nossos professores... Talvez até a um treinador, mas, principalmente, aos nossos amigos. Eu estou aqui para dizer-lhes que ser amigo de alguém é o melhor presente que você pode lhe dar. E eu vou contar-lhes uma história.”

Olhei para o meu amigo sem conseguir acreditar, enquanto ele contava a história do dia em que nos conhecemos. Ele havia planejado se suicidar naquele final de semana, e contou a todos que havia esvaziado seu armário na escola, levando todas as suas coisas para casa. Ele olhou diretamente nos meus olhos e me dirigiu um breve sorriso.

- “Felizmente eu fui salvo. Meu amigo me salvou de fazer algo inominável.”

Eu observava a plateia e quase podia sentir o nó na garganta de cada uma das pessoas, enquanto ele contava sobre aquele seu momento de fraqueza. Eu vi sua mãe e seu pai olhando para mim e sorrindo com a mesma gratidão. Até aquele momento, eu jamais desconfiara da profundidade daquele sorriso que ele me havia dado naquele dia, e nem imaginava o alcance do meu gesto solidário.

REFLEXÃO:

Não devemos, nunca, subestimar o poder de nossas palavras e ações. Com um pequeno gesto, ou uma simples palavra, podemos mudar a vida de alguém. Para melhor ou para pior, só depende de nós.

Mais artigos de COLUNA DO BARBOSA