Coluna: COLUNA DO BARBOSA

Janeiro Branco
15 de Janeiro de 2021 às 08:57
O Janeiro Branco é uma campanha brasileira iniciada em 2014 que busca chamar a atenção para o tema da saúde mental na vida das pessoas. O mês de janeiro foi escolhido porque é neste mês que as pessoas estão mais focadas em resoluções e metas para o ano.
O Janeiro Branco é uma campanha brasileira iniciada em 2014 que busca chamar a atenção para o tema da saúde mental na vida das pessoas. O mês de janeiro foi escolhido porque é neste mês que as pessoas estão mais focadas em resoluções e metas para o ano.

O psicólogo Leonardo Abrahão Pires Rezende iniciou, no ano de 2014, o movimento Janeiro Branco, formado por voluntários de todo o Brasil e que visa transmitir dados e informações sobre saúde mental em nosso país. Saúde mental é um conceito que engloba desde transtornos como dislexia, autismo, síndrome de Down, demência senil, ansiedade, estresse e depressão, até distúrbios psicológicos e de comportamento, diretamente relacionados com as condições de vida impostas pela sociedade atual.Os dados mostram o aumento de casos no Brasil. São pessoas que precisam de ajuda e podem estar ao nosso lado, como um vizinho, alguém do trabalho, um parente ou um simples conhecido. O mês de janeiro foi escolhido por ser o mês do recomeço, da renovação, de início e fechamento de ciclos. Já a cor branca foi escolhida por ser aquela que dá vida às demais cores.

Com o advento da pandemia do coronavírus, os casos de saúde mental aumentaram de forma considerável, Atualmente, temos uma necessidade coletiva de enfrentar os problemas de saúde, que vão além do nosso corpo e afetam a vida pessoal e profissional. No ambiente de trabalho estão os maiores índices de problemas de saúde mental, influenciando também nas taxas crescentes de suicídio no Brasil.

A campanha Janeiro Branco está em sua oitava edição e este ano traz o lema “Todo cuidado conta”. Devido à pandemia, precisou se adaptar às novas situações, deixando de lado as ações presenciais e passando a usar a tecnologia para fazer o bem, conectando pessoas a partir de lives ou palestras online, rodas de conversa por videoconferência, tira-dúvidas virtuais, além de postagens diárias nas redes sociais, buscando atingir o pacto social pela saúde mental. Em relatório emitido pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), diz-se que saúde mental é “um estado de bem-estar em que o indivíduo percebe suas próprias habilidades, consegue enfrentar as situações estressantes que são comuns nas rotinas diárias e é capaz de ter uma vida ocupacional produtiva”.

Fernanda Bornhausen, que é psicóloga, co-fundadora e presidente voluntária do Social Good Brasil (fundado em 2012), reforça a importância da campanha Janeiro Branco, especialmente após analisar os dados alarmantes sobre saúde mental durante a pandemia, e dá dicas de como podemos nos equilibrar através de hábitos saudáveis e apoio mútuo para superarmos o momento difícil que estamos vivendo. No início da pandemia, Fernanda liderou mais de 100 voluntários, criando produtos de inteligência de dados para resolver problemas sociais com metodologia SGB, como a sala de situação digital ou data for good Covid-19 (dados para o bem), que foi destaque de matéria de capa da Revista Exame como uma das 50 inovações da Pandemia. Estudos e pesquisas não deixam dúvidas que os brasileiros estão enfrentando uma epidemia de saúde mental, devido aos efeitos colaterais da pandemia da Covid-19. Também não há dúvidas de que usar a tecnologia para o bem é muito importante para ajudar a resolver esse enorme problema social.

Fique atento, pois alguém próximo a você pode estar precisando de ajuda. E, como diz o lema deste ano, todo cuidado conta, não é mesmo?

Fontes de consulta: Agência Brasil, CVV e SGB


Por Nolfeu Barbosa

Mais artigos de COLUNA DO BARBOSA