Coluna: COLUNA DO BARBOSA

Nuances da Eleição
20 de Novembro de 2020 às 09:22
Em sua coluna semanal, publicada nesta sexta, Nolfeu Barbosa tece considerações a respeito dos resultados das eleições municipais.
Em sua coluna semanal, publicada nesta sexta, Nolfeu Barbosa tece considerações a respeito dos resultados das eleições municipais.

As abstenções no pleito municipal atingiram um percentual acima de 23%, votos brancos em torno de 5% e votos nulos em torno de 7%. Essa abstenção, mesmo sendo bem maior do que nas duas últimas votações para prefeito, não foi considerada muito alta, pois a previsão era maior ainda, em razão da pandemia. Entre as capitais, Porto Alegre se destacou com o índice de abstenção mais alto do país, atingindo algo em torno de 33%.

A abstenção eu até compreendo, pois o eleitor pode estar doente ou fora de seu domicílio eleitoral, ou até mesmo desapontado com a política, e aí não vai votar. O que eu não compreendo são os votos nulos e brancos, já que o eleitor vai até a urna e abdica do seu direito de escolher o seu governante para os próximos quatro anos. Sei que é um direito democrático, mas é mais ou menos como aquele sujeito que vai ao restaurante e deixa que o vizinho da mesa ao lado escolha o seu cardápio. Não podemos esquecer que, se você não gosta ou não se interessa por política, fatalmente será governado por quem gosta.

O ponto alto dessa eleição foi o aumento do número de mulheres entre os eleitos. Bem a tempo, as mulheres estão se interessando mais por política, e buscando se inserir no cenário que visa melhorar a comunidade em que vivem. Em Porto Alegre, o número de mulheres no quadro de vereadores mais que dobrou, passando de 5 para 11 vereadoras.

Duas curiosidades desse pleito: no município de Itapuca, interior do Rio Grande do Sul, o prefeito foi reeleito com apenas um voto de diferença. Já no município de Quixaba, interior de Pernambuco, o prefeito e os 9 vereadores pertencem ao mesmo partido político, o Avante. Não é mesmo incrível?

PARA DESCONTRAIR:

DORMIU COM EU

A mãe foi viajar e, quando voltou, o filho pequeno disse:
- Mãe, na sexta de noite choveu forte e o meu pai pai dormiu "com eu".
A babá corrige o garoto:
-Comigo...
E o moleque:
- Não, com você foi na quinta, eu tô falando na sexta!


CONDENADOS À MORTE

Dois homens condenados à cadeira elétrica foram levados, no mesmo dia, à sala de execução. O padre lhes deu a extrema unção, o carcereiro fez o discurso formal e uma prece final foi rezada pelos presentes. O carrasco, voltando-se para o primeiro homem, perguntou:
- Você tem um último pedido?
- Sim, eu tenho. Como eu adoro pagode, gostaria de ouvir Os Travessos, SPC, Belo, É o Tchan e Molejo pela última vez!
- Concedido - disse o carrasco, que virou-se para o segundo condenado e perguntou:
- E quanto a você, qual é o seu último pedido?
- Por favor, eu posso morrer antes dele???


Por Nolfeu Barbosa

Mais artigos de COLUNA DO BARBOSA