Notícias: Geral

Secretário Éldrio Machado esclarece início da campanha de imunização contra a covid-19 em Santiago

Nessa primeira fase, serão contemplados profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate ao covid e pessoas asiladas.

19 de Janeiro de 2021 às 08:46
Início da vacinação contra a covid-19 foi tema de uma live com o secretário Éldrio Machado.
Início da vacinação contra a covid-19 foi tema de uma live com o secretário Éldrio Machado.

A aprovação concedida pela Anvisa para o uso emergencial das vacinas de Oxford/AstraZeneca e da Coronavac deu sinal verde para o começo da campanha nacional de imunização em todo o Brasil. Na manhã de ontem, o Ministério da Saúde começou a por em prática a logística de transporte que levaria os lotes de vacinas para cada Estado da federação.

No Rio Grande do Sul, o primeiro avião transportando lotes de vacinas contra covid-19 chegou à Porto Alegre por volta das 22h10min. desta segunda, 18/01. Um segundo voo chegou pouco antes das 23h. Ao todo, o RS recebeu 341 mil doses da Coronavac, sendo que cerca de metade deste total começará a ser distribuído nesta manhã de terça. O transporte será feito via terrestre e aérea.

Aqui em Santiago, o início da vacinação contra a covid-19 é aguardado com muita expectativa. No início da noite de ontem, o Santiagonews promoveu uma live em sua fan page no Facebook com o Secretário Municipal de Saúde, Éldrio Machado, o qual esclareceu como se dará o início da campanha de imunização em nosso município.

Éldrio Machado destacou que o início da vacinação é um momento especial e muito importante, ainda que não seja possível disponibilizar a quantidade de doses necessárias para imunizar toda a população santiaguense como se pretendia inicialmente, mas isto já é um começo. Tinha-se a ideia de que Santiago receberia algo em torno de 2.500 doses da vacina, entretanto, o governo estadual definiu que dessa primeira remessa serão distribuídas 170,8 mil doses (o restante, 171 mil, será contingenciado, ou seja, reservado para a segunda aplicação). O município de Santiago pertence à 4ª coordenadoria regional da Secretaria Estadual da Saúde, com sede Santa Maria, englobando 32 municípios. Ficou definido que para a 4ª CRS serão destinadas 8.400 doses. O governo estadual explicou que a quantidade de imunizantes para cada município vai ser definido de acordo a quantidade de pessoas do grupo prioritário existentes em cada município. Conforme Éldrio, com o início da distribuição das vacinas para as coordenadorias regionais nesta terça-feira, a vacinação em Santiago deverá começar nesta quarta.

Sobre os grupos elegíveis para esta primeira etapa da vacinação, Éldrio informou que de acordo com um Informe Técnico do Ministério da Saúde, os primeiros vacinados serão trabalhadores da Saúde, população indígena em seus territórios, pessoas com deficiência institucionalizadas e pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas. Devido à pouca oferta de doses neste início da campanha de imunização, esta primeira fase não contemplará idosos acima de 75 anos. E no que se refere aos profissionais de saúde, serão priorizados para receber a vacina todos aqueles que atuam na linha de frente de combate à covid-19 (profissionais que atuam no hospital, no atendimento de urgência e de emergência, do CTC e de ambulâncias). Éldrio fez questão de frisar a chegada das vacinas está se dando de forma gradual e que todos os grupos elegíveis para receber a imunização serão vacinados de acordo com o cronograma elaborado pelo Ministério da Saúde. Esta mesma situação ocorreu durante a campanha de vacinação contra a gripe, quando as doses das vacinas eram disponibilizadas aos poucos para a população. Conforme autorização da Anvisa, a meta é vacinar em torno de 19.500 pessoas em Santiago dentro dos grupos de riscos.

Uma informação importante que cabe ressaltar, é que antes de receber a vacina, cada pessoa passará por uma triagem, sendo feita tal avaliação por médicos e enfermeiros do hospital e também das unidades de atenção básica. Será feito um questionário para avaliar as condições clínias de cada pessoa para aferir possíveis comorbidades e outras particularidades. Um exemplo: não se recomenda que menores, gestantes e pessoas que contraíram covid há pouco tempo recebam a imunização, até mesmo pelo aspecto de que a vacina foi aprovada pela Anvisa em caráter emergencial. Apesar da vacina não ser recomendada pela Anvisa a toda população, este início da imunização é promissor e nos traz esperaça.

"Ainda não é a luz no fim do túnel, mas já temos uma lanterna para adentrar nesse túnel", concluiu Éldrio.

Segue o link para acompnhar a live na íntegra: www.facebook.com/portalsantiagonews/videos/452173182800448

Comentários

Nenhum Comentário. Deixe o seu comentário!

Mais Notícias: Geral