Coluna: @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior

PÁSCOA, tempo de paz!
19 de Abril de 2019 às 11:35
Feliz páscoa a todos, independente de cada religião!
Feliz páscoa a todos, independente de cada religião!

Sexta-feira Santa, não tem como não discorrer sobre esse dia, o qual, penso eu, seja um dos mais importantes no calendário da humanidade. Até porque se trata da vida Daquele que é nosso irmão, o caminho, a verdade e a vida- Jesus Cristo.

Bem que eu gostaria de estar aí na terra dos poetas para somar-me à encenação ao comando do meu grande amigo do bem, o teatrólogo Jones Diniz. E o evento junto à natureza em Ernesto Alves é perfeito! Bons tempos do Teatro Liberdade. E lembro que eu me adaptava nos papeis de vilão.

Falando em dramaturgia, recordo com saudade das novelas que escrevemos para a Rádio Difusão de Erechim. Era uma novela a cada quinta-feira, dentro do nosso programa Difusão Dimensão Cinco, uma referência aos cinco kilovatts daquela emissora.

Em Flores da Cunha igualmente na igreja matriz no coração da cidade maior produtora de uvas e vinhos do Brasil, e em Otávio Rocha, no interior, os atores se prepararam muito bem para esse momento de reflexão. E entre os participantes, menciono com prazer, também meu filho Junior, integrante desse momento de fé.

No Brasil a ideia de encenação da Paixão e morte de Cristo existe desde 1951, em Pernambuco. Lá existe o maior teatro ao ar livre do mundo, algo como uma cidade teatro com cem mil metros quadrados, o que significa um terço da área murada da linda Jerusalém, local onde Jesus, nosso guia e modelo viveu seus últimos dias na terra. As muralhas daquele local são de quatro metros de altura com suas setenta torres medindo seus pomposos sete metros de altura.

 

Jesus mudou literalmente a vida de cada cristão. 21 de abril, domingo de Páscoa. Ela é o mistério pacificador, unificador da fé cristã. É essa fé que nos faz crer que Jesus é o nosso Salvador. Ele nos conduz ao Pai Supremo. A Páscoa é originada de vocábulos hebraicos: "passar por cima" e no vocábulo grego: "passagem".

No judaísmo, a Páscoa celebra dois momentos históricos sob o comando de Moisés: a travessia do Mar Vermelho com a liberdade do povo judeu e o recebimento dos Dez Mandamentos. Os pães sem fermento e a carne de cordeiro são os alimentos básicos do povo judeu.

A Páscoa católica, instituída a partir do século II da Era atual, causou acirrados debates. Tanto que no Concílio de Nicéia, 325 d.C, ficou decidido que ela não poderia coincidir com a judaica. A igreja Romana acompanha o calendário Juliano do Imperador Julio Cesar. Já as igrejas da Ásia Menor, obedecem ao calendário gregoriano. Às vezes acaba coincidindo os calendários católicos ortodoxos com o judaico, mas, tudo bem.

Feliz páscoa a todos, independente de cada religião!

 

Direto da Serra gaúcha, Oliveira Junior.

Mais artigos de @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior