Coluna: @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior

O enigma 11; estudante triste no lockdown
14 de Agosto de 2020 às 07:45
Essa semana marcou a passagem do Dia do Estudante e também do Dia do Advogado, ambos comemorados em 11 de agosto. Em sua coluna semanal, Oliveira Júnior faz referência a tais datas e analisa a situação de como é estudar em meio a pandemia.
Essa semana marcou a passagem do Dia do Estudante e também do Dia do Advogado, ambos comemorados em 11 de agosto. Em sua coluna semanal, Oliveira Júnior faz referência a tais datas e analisa a situação de como é estudar em meio a pandemia.

Olha, os números assustam a gente. Por que? Vejamos, dia 11 de agosto é consagrado ao "Dia do Estudante". Beleza! Todos voltados ao aprendizado, não importando a área, merecem aplausos, incentivo e reconhecimento. Onze? Imagina, 11 milhões de brasileiros são analfabetos. E olha que o artigo 6º da Constituição Federal de 1988 estabelece que, entre os Direitos Sociais, está o direito à educação, mas... Isso é, digamos, a população do Rio Grande do Sul que anda em torno de onze milhões e quatrocentos mil habitantes.

Mas como falei, nessa data, 11 de agosto, também é dedicado ao "Dia do Advogado". Foi essa semana, tudo bem, entretanto, quero deixar aqui meus efusivos cumprimentos a essa classe defensora da lei. Até porque, está escrito também no célebre artigo 5º da CF/88, inciso LV," todos têm direito ao contraditório e à ampla defesa", e lá está o advogado para atuar no processo civil, criminal, trabalhista, etc. Parabéns, portanto, aos estudantes e aos advogados.

E Santiago, como está na educação municipal? Bom, o ano letivo desse 2020 iniciou lá no dia 20 de fevereiro e três mil e trezentos alunos estavam matriculados na rede municipal, e a Escola São José, situada no bairro Vila Rica, foi a que recebeu o maior número de colegiais, em torno de quinhentos, sendo aquela, a que mais matriculou alunos na Terra dos Poetas na rede municipal. E entre as escolas EMEIS, está a Escola Neuza Manzoni, no bairro Lulu Genro e que recebeu em torno de duzentos e cinquenta alunos. Parabenizo estudantes e professores, os quais neste período de lockdown (confinamento) estão fazendo milagres para salvar o ano letivo. Professores e alunos da rede estadual, meu fraterno carinho e reconhecimento à arte e ao talentos de todos. Sei que é triste a separação/distanciamento, é triste estudar em lockdown.

Direto da Serra Gaúcha, Oliveira Junior.

Mais artigos de @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior