Coluna: @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior

Julio, comunicar é a arte de fazer a história.
10 de Julho de 2020 às 09:38
Na coluna desta sexta, feira, 10 de julho, Oliveira Júnior presta uma homenagem ao seu amigo de longa data, o comunicador Júlio Barcelos, que completou 7 anos no comando dos microfones da URI FM.
Na coluna desta sexta, feira, 10 de julho, Oliveira Júnior presta uma homenagem ao seu amigo de longa data, o comunicador Júlio Barcelos, que completou 7 anos no comando dos microfones da URI FM.

Falo nele seguidamente aqui, é verdade, mas não tenho como me furtar de tributar minha homenagem a este grande amigo do bem, o qual é como se fosse meu verdadeiro irmão. Refiro-me ao Júlio Barcelos, comunicador laureado e respeitado na radiofonia santiaguense e regional. Lembro-me como se fosse hoje sua estreia no rádio como operador, quando da abertura da Rádio Iguaçu FM, 99.3, lá em novembro de 1984. Recordo-me quando iniciou a caminhada de comunicador nesse prefixo, que era então gerenciado pela nossa sempre querida Vera Costa. Depois, Julio Barcelos assumiu o Paralelo 102 nas manhãs da Verdes Pampas FM. Seguiu com o tempo rumo aos microfones da 97 FM de São Luiz Gonzaga, onde aliás, cobri suas férias pela sua indicação junto àquela emissora. Até que tenho boa memória, não? No improviso, a gente vai escrevendo. E hoje, com prazer, vejo esse amigo de fé, meu irmão camarada fechar sete anos de história dentro da URI FM, 106.1, uma rádio que, como disse antes, tive o privilégio de ajudar na sua fundação, juntamente com meu amigo, Dr. Genarino, um paulista, na tramitação da documentação. Afinal, são 2.555 dias na 106.1, comunicando, informando, levando entretenimento, mantendo audiência com seu estilo próprio e sempre demonstrando autenticidade e humildade, visto que, há bem pouco, nos convidou gentilmente, de forma amistosa, para apresentarmos juntamente com meu filho, Junior de Oliveira, parte de sua renomada programação aos sábados na URI FM.

Quem é que fez ou faz isso? Nunca tive e não tenho conhecimento de alguém que tenha tido esse gesto, o qual merece uma taça de campeão. Portanto, aqui da serra gaúcha, onde hoje tenho domicílio, meus efusivos aplausos meu amigo Júlio. Que bom que em vida estou podendo trazer a público e ser grato, pois, a gratidão é um troféu, não material, mas que brota dos raios da alma. Júlio Barcelos, os degraus da conquista são intermináveis, todavia, você deve ser aplaudido pelos milhares de passos conquistados, pelos sorrisos espalhados nas frequências da vida, e pelas amizades que semeaste e colheste. Comunicar é a arte de fazer a história real da vida. Vai em frente, vai com fé, tem muita gente torcendo por você e eu sou um deles.

Direto da Serra gaúcha, Oliveira Junior.  

Mais artigos de @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior