Coluna: @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior

Que momento: Altar dos festivais e regressiva para as eleições.
04 de Outubro de 2019 às 09:30
Hoje tapeio o chapéu pra trás para reverenciar o nosso Festival da Música Crioula que está de volta.
Hoje tapeio o chapéu pra trás para reverenciar o nosso Festival da Música Crioula que está de volta.

Quem escreve, quem vive de fatos, todos sabem que a gente sempre está apegado ao calendário. Por sinal, o calendário que nos espelhamos é o Gregoriano, o qual foi promulgado pelo então, Papa Gregório XIII, no mês de fevereiro do ano de 1582. Aliás, o marco inicial foi o nascimento de Jesus Cristo, no ano 0 a.C.

Por que falo isso? Pois hoje, 04 de outubro estamos a exatos trezentos e sessenta e cinco dias das próximas eleições municipais. Pode até estar looonge, todavia, os partidos têm se reunido, e sondagens, coligações, estratégias e nomes estão sendo sondados. É claro que o eleitor está com as antenas ligadas. Para vereadores, por exemplo, há nomes que estão em evidência na atualidade, e estarão buscando uma vaga do Poder Legiferante, ou seja, aquele poder que cria as leis. Bons nomes veem aí. Embora eu esteja aqui no topo da serra gaúcha meu #hashtag está sempre visualizando o Baita Chão. Não posso nem devo mencionar nomes porque vai pra balança como propaganda extemporânea, prematura.

Nesse caso, tal propaganda é aquela que leva a público, embora de forma dissimulada, a candidatura de alguém, mesmo que seja apenas uma postulação à ação política que se pretende levar avante. É uma forma de induzir que o fulano, ou fulana é qualificado, ou é um nome melhor para exercer uma função pública.

Ainda sob o calor do brasido da Semana Farroupilha, aqui na serra, mais precisamente em Flores da Cunha, a Câmara de Vereadores está aprovando o Dia da Pilcha, a vestimenta histórica do gaúcho. Penso que no Baita Chão nem precisa entrar em votação, uma vez que historicamente a Terra dos Poetas cultiva muito a tradição.

E falando em tradição, tapeio o chapéu pra trás para reverenciar o nosso Festival da Música Crioula que está de volta. Hoje e amanhã, 04 e 05, os olhos e ouvidos do Rio Grande se voltam para Santiago. Muitos gaúchos estarão batendo as esporas rumo a nossa terra. Cumprimentos aos incentivadores da arte nativa, pois graças a esses abnegados, esta festança crioula coloca Santiago no altar dos festivais.

Direto da Serra Gaúcha, Oliveira Junior. 

Mais artigos de @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior