Coluna: @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior

Princípio de brasilidade.
06 de Setembro de 2019 às 09:25
Bem que eu gostaria de estar na Terra dos Poetas nesse  07 de setembro para rememorar os grandes desfiles da semana da Pátria.
Bem que eu gostaria de estar na Terra dos Poetas nesse 07 de setembro para rememorar os grandes desfiles da semana da Pátria.

Eu inicio A coluna @serra gaúcha de hoje, enaltecendo nossa Pátria Brasil- " Já podeis da Pátria filhos, ver contente a mãe gentil! Já raiou a liberdade no horizonte do Brasil "Os matutinos, informativos, jornalismo em geral vão expor de maneira pragmática reportagens sobre a independência do nosso Brasil tropical. Mixando história e geografia, relembremos que foi às margens do Riacho do Ipiranga, um córrego na cidade de São Paulo, que ocorreu o marcante evento, o grito do Ipiranga.

O Ipiranga, por sinal, vem penando com a poluição devido ao recebimento de dejetos, tanto industriais quanto domésticos ao logo de nove quilômetros de extensão. Foi às margens desse riacho que o Príncipe Regente, Dom Pedro I, bradou : "Independência ou morte" no dia 07 de setembro de 1822. Com certeza, esse é um dos tantos atos que nos torna hoje, o quinto maior país do mundo em área territorial e também quinto em população.

Bem que eu gostaria de estar na "Terra dos Poetas" nesse 07 de setembro para rememorar os grandes desfiles da semana da Pátria. Santiago sempre teve pomposidade, momentos de gala nesse evento. Relembro desde os tempos de piá quando desfilei pela minha Escola da Vila Nova (onde hoje está a empresa do amigo Celvírio) e depois pelo Cristóvão Pereira. Sempre houve a pergunta: Qual a banda que se apresentará melhor? A do Cristóvão ou do Colégio Medianeira? Era uma competição saudável.

Claro, recordo com saudade também dos desfiles pela minha unidade onde prestei serviço militar, ou seja, a 11ª CIA. COM. Lembrança de meus colegas de farda, e dos superiores. A Companhia de Comunicações sempre teve um contingente de excelentes cabos e soldados, sargentos, subtenentes e oficiais, ambos de idoneidade e personalidade marcantes. (não é meus amigos da época, Cb Valdenir Azolin, Sgt Valdelir Gindre Perufo, e Cap Nogueira entre outros tantos, claro.) Os tempos de caserna a gente jamais esquece, (I don't forget).

Desejo a todos um excelente desfile. Chego a sentir emoção quando lembro dos ensinamentos, tanto na escola quanto no exército, oportunidade que nos era ensinado sobre o amor à bandeira brasileira e à Pátria Brasil. Bem que o pendão da esperança mereceu com todas as honras em 1889, a data de 19 de novembro dedicado a ele/ela. Foi justamente ali que tremulou bem ao alto a extinção do Império no Brasil. Portanto, jovens especialmente, inspirem-se no princípio de brasilidade, pois, esta Pátria daqui há pouquinho estará nas mãos de todos vocês.

Direto da Serra gaúcha, Oliveira Junior.  

Mais artigos de @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior