Coluna: Geral RS

Mulher morre e filha fica ferida em acidente causado por marido embriagado
19 de Outubro de 2023 às 13:17
Foto: Yagor Marrone / Jornal NH
Foto: Yagor Marrone / Jornal NH

Na noite de quarta-feira, dia 18 de outubro de 2023, por volta das 23h30min, ocorreu um acidente de trânsito no km 5 da ERS-118, em Sapucaia do Sul que resultou em uma vítima fatal.

Segundo informações do Comando Rodoviário da Brigada Militar, o acidente envolveu um automóvel Palio Weekend, com placas de Cachoeirinha, e um caminhão Ford Cargo 3031, com placas de Montenegro.

De acordo com as informações, o veículo Palio trafegava no sentido Sapucaia do Sul/Cachoeirinha pela pista principal quando ao realizar uma ultrapassagem no caminhão, que trafegava no mesmo sentido, acabou colidindo na lateral esquerda do veículo e, com isso, o automóvel Palio teria perdido o controle e caído para a pista lateral da via, em uma queda de aproximadamente 5 metros e acabou capotando.

No acidente, o condutor de 34 anos, que não possui CNH, e que estava alccolizado, ficou preso às ferragens e, após ser socorrido, foi encaminhado ao Hospital de Sapucaia para atendimento.

Dentro do carro, uma mulher de 31 anos, esposa do condutor, cuja identidade não foi divulgada, não resistiu aos ferimentos e entrou em óbito no local. Também havia uma criança de aproximadamente 2 anos, filha do casal, que também foi encaminhada ao Hospital de Sapucaia do Sul, com ferimentos leves.

Dentro do veículo Palio havia latas de cerveja. Ainda segundo as informações, a mulher que morreu não utilizava o cinto de segurança. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia Civil de Canoas.

De acordo com a delegada Angélica Giovanella, após ser conduzido ao hospital, o condutor foi preso em flagrante por crime de trãnsito.

Conforme Angélica, o exame de bafômetro feito logo após o acidente apontou 0,6 miligrama de álcool por litro de ar. Acima de 0,3 miligrama já é considerado crime de trânsito.

Conforme a delegada, o caso está sendo tratado como homicídio culposo (quando não há intenção) na direção de veículo automotor. Não foi arbitrada fiança. “Não caberia nesse caso pela pena do crime cometido ultrapassar quatro anos. Vai depender de decisão judicial se mantém ou não ele preso”, explica Angélica.

Fonte: RD Foco.

Mais artigos de Geral RS