Coluna: Geral

Dois policiais militares e um suspeito morrem durante tiroteio em Porto Alegre
27 de Junho de 2019 às 09:21
Marcelo de Fraga Feijó e Rodrigo da Silva Seixas foram mortos em confronto — Foto: Divulgação/BM
Marcelo de Fraga Feijó e Rodrigo da Silva Seixas foram mortos em confronto — Foto: Divulgação/BM

Dois policiais militares e um suspeito morreram em uma troca de tiros na noite de quarta-feira (26) na Vila Maria da Conceição, na Zona Leste de Porto Alegre. A Brigada Militar estava fazendo uma operação policial de rotina na região. Ao chegar a um beco, próximo à Rua Paulino Azurenha, esquina com a Avenida Bento Gonçalves, os brigadianos entraram em confronto com os criminosos.

Os dois policiais, Rodrigo da Silva Seixas e Marcelo de Fraga Feijó, foram baleados. Eles foram levados ao Hospital de Pronto Socorro, mas não resistiram. A dupla trabalhava no Pelotão de Operações Especiais do 19º BPM.

O suspeito que morreu no confronto tinha 44 anos. O filho dele, de 19, também estava no tiroteio e foi preso. Durante a madrugada, a polícia realizou cercos na região. Mais uma pessoa foi presa portando uma arma e drogas.

O local do confronto é conhecido por ser ponto de tráfico no bairro Partenon. Durante a madrugada, muitos policiais emocionados foram até o Hospital de Pronto Socorro, onde a morte de um dos PMs foi confirmada, para prestar solidariedade.


A BM publicou uma nota dizendo que "quando tomba um de nós, perde-se muito mais que um brigadiano. Perde-se um filho. Perde-se um pai. Perde-se um esposo. Perde-se um pedaço de nossas almas e corações".

O governador Eduardo Leite também se manifestou no Twitter sobre a morte dos policiais. "Com grande tristeza recebi a notícia da morte de dois brigadianos em confronto com criminosos em Porto Alegre. Foram ao extremo na missão de proteger a sociedade com o emprego da própria vida. Meu abraço e solidariedade a suas famílias, seus amigos e a toda a família brigadiana", escreveu.

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, disse nas redes sociais que lamenta o fato. "Rodrigo da Silva Seixas e Marcelo de Fraga Feijó estavam em abordagem de rotina quando foram baleados. Uma tragédia! Meu sentimento de pesar e respeito aos familiares, amigos e colegas da BM", declarou.

A Polícia Civil também se solidarizou com a BM. A instituição ressaltou que "lamenta a perda de dois colegas policiais que morreram em serviço, essa noite, na Zona Leste de Porto Alegre. Quando um de nós tomba, tombamos todos juntos". 

Fonte: G1 RS

Mais artigos de Geral