Coluna: COLUNA DO BARBOSA

Os filhos (Autor desconhecido)
03 de Março de 2023 às 09:13
Para iniciar o final de semana com mais leveza, Nolfeu Barbosa traz em sua coluna desta sexta, 03, quatro textos para reflexão que focam nos filhos, sobre ser idiota, ansiedade e gratidão.
Para iniciar o final de semana com mais leveza, Nolfeu Barbosa traz em sua coluna desta sexta, 03, quatro textos para reflexão que focam nos filhos, sobre ser idiota, ansiedade e gratidão.

Os filhos são como papagaios de papel. Os pais passam a própria vida tentando fazer com que alcem voo e tentando dar a eles todos os instrumentos necessários. Os pais correm com os filhos e ficam sem ar.
Acontece, no entanto que, como os papagaios, eles acabam caindo às vezes, e você está ali, para arrumar as partes “quebradas”, a dar conforto, a cuidar das suas feridas e a ensinar a eles o que você sabe. Depois você o vê no vento, tentando e tentando de novo, e você o tranquiliza, porque tem a certeza que, mais cedo ou mais tarde, ele aprenderá a voar.
Enfim, ao improviso, está no ar. De repente ele precisa de mais espaço, se afasta e você solta o fio, para que ele possa explorar, conhecer, observar. Mas, a cada metro de corda que sai da sua mão, o seu coração se enche de alegria e tristeza ao mesmo tempo. Dia após dia, o papagaio se afasta cada vez mais, e você começa a compreender que não passará muito tempo antes que alce voo definitivamente e que a corda fina que os une se rompa.
Naquele momento ele irá subir, como é certo que seja, livre, sozinho e pronto a enfrentar tudo. Somente naquele momento você saberá que fez bem a sua tarefa. Você poderá vê-lo dar forma à própria vida. Poderá ser o observador das suas aventuras. Poderá viver com ele todos os seus sucessos e derrotas. Mas somente se você cortar aquele fio, ele poderá viver plenamente.
É verdade, você nunca deixa de ser pai (mãe), mas o dom mais precioso que você possa dar aos seus filhos é conceder a eles a independência, a liberdade de poder seguir o próprio percurso e esperar que eles encontrem sempre o vento a favor.
O amor pelos próprios filhos não precisa de laços materiais e tangíveis, pois o laço espiritual dura pela eternidade.


SEJA UM IDIOTA (Arnaldo Jabor)
A idiotice é vital para a felicidade. Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral, sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.
No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota! Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você. Ignore o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele.
Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto. Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo, soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça? hahahahahahaha!... Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor ideia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema? É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí, o que elas farão, se já não têm por que se desesperar? Desaprenderam a brincar.
Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não. Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa. Dura, densa, e bem ruim. Brincar é legal, entendeu?
Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço, não tomar chuva. Pule corda! Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte. Ser adulto não é perder os prazeres da vida - e esse é o único "não" realmente aceitável. Teste essa teoria. Uma semaninha, para começar. Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são: passageiras.
Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir...
Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!
Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus, e que tal um cafezinho gostoso agora?


O Professor Menegatti é um palestrante de Curitiba-PR. Suas palestras são de conteúdo motivacional. Os textos abaixo são de sua autoria.

CONTROLE SUA ANSIEDADE
O que você precisa mudar em sua vida, para que diminua toda essa ansiedade? Realmente vivemos momentos difíceis, em que perdemos muitos entes queridos da família e amigos. A pandemia só fez aumentar os níveis de ansiedade, a qual já foi considerada a doença do século.
Quero passar 3 dicas que poderão ajudar você a controlar a ansiedade:
1. Ocupe a sua mente com seu próprio trabalho, uma boa leitura, um bom curso, algo que lhe traga algum aprendizado e crescimento, além, é claro, de ocupar seu tempo ocioso.
2. Faça atividades físicas regularmente, pois elas liberam endorfina, dando a sensação de bem-estar. Mesmo com a dificuldade de sair de casa nesse momento, algum exercício sempre é possível ser feito. Tem várias dicas legais nos sites e até pelas redes sociais.
3. Pare de assistir notícias na TV, especialmente aquelas negativas, que acabam influenciando nosso emocional. O lado emocional tem sido responsável por boa parte da nossa ansiedade, seja pelo cunho negativo das notícias ou pelo estrago emocional resultante desse vírus.
A escolha é sua!


GRATIDÃO
Devemos ser gratos por tudo que temos e até pelo que não temos, afinal de contas não sabemos, na realidade, tudo o que já possuímos.
Pensamos que temos apenas aquilo que podemos ver mas, na ótica de Deus, nós já possuímos tudo o que foi definido por Ele, o que, convenhamos, é muito mais do que podemos imaginar, basta que, para isso, tomemos posse, mesmo que ainda não possamos tocar ou sentir.
O mais extraordinário disso tudo é que Deus nos proporciona tudo gratuitamente para nossa vida.
Sabe como isso se chama? Graça! Poder de Deus dado a cada pessoa sem que a mesma mereça, apenas por que Deus a ama.
Ai pergunto: Como pode haver alguém que não tenha gratidão?

Seleção de textos feita por Nolfeu Barbosa.

 

Mais artigos de COLUNA DO BARBOSA