Coluna: NOTÍCIAS DO BRASIL E MUNDO

Mais de 200 pessoas morrem em bombardeio israelense a hospital em Gaza
17 de Outubro de 2023 às 18:24
Primeiras imagens do hospital mostram dezenas de mortos amontoados | Foto: Dawood NEMER / AFP / CP
Primeiras imagens do hospital mostram dezenas de mortos amontoados | Foto: Dawood NEMER / AFP / CP

Um bombardeio israelense matou pelo menos 200 pessoas em um hospital na Faixa de Gaza, nesta terça-feira 17, informou o Ministério da Saúde desse território palestino governado pelo movimento islamita Hamas.

"De 200 a 300 mártires" morreram no bombardeio do hospital Ahli Arab, na cidade de Gaza, e "centenas de pessoas estão sob os escombros", afirmou o ministério em um comunicado.

A Secretaria de Comunicação das autoridades do enclave denunciou um "crime de guerra".

"O hospital abrigava centenas de doentes e feridos, assim como pessoas deslocadas à força", por causa dos bombardeios, disse o comunicado.

O Exército israelense ainda não divulgou sua versão, solicitada pela AFP, sobre o ocorrido no hospital.

Cerca de 3.000 pessoas morreram nos bombardeamentos israelenses na Faixa de Gaza, como parte das represálias adotadas após a incursão de 7 de outubro por centenas de milicianos islâmicos que mataram cerca de 1.400 pessoas e sequestraram quase 200.

Luto oficial
Posteriormente, o presidente da autoridade palestina decretou luto oficial de 3 dias pelo que chamou de "Massacre em hospital".

OMS condena o ataque
O Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, apontou que a Organização Mundial da Saúde (OMS), condena o ataque cintra civis no hospital Al Ahli Arab, na cidade de Gaza.

"Apelamos à proteção imediata dos civis e dos cuidados de saúde e à inversão das ordens de evacuação", afirma a publicação do diretor. 

Fonte: Correio do Povo.

Mais artigos de NOTÍCIAS DO BRASIL E MUNDO